Vantagens de usar o FIES para medicina

Muitos estudantes que sonham com o curso de medicina se perguntam se vale a pena utilizar o FIES para custear a universidade. É sobre isso que iremos falar hoje. Fique atento para sanar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Nós vamos te explicar sobre o que é o Fies, quais as vantagens do financiamento para os cursos de medicina, especificamente e ainda vamos dar alguns detalhes sobre todas as regras básicas para participar!

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), foi criado em 1999 pelo governo federal, a fim de viabilizar o ingresso no ensino superior. Dessa forma, os estudantes que não têm condições de arcar com os custos da faculdade podem financiar o mesmo. O pagamento da dívida é realizado após a conclusão do curso, quando se espera que o profissional já esteja empregado.

Se você pensa em fazer o Fies, confira o super conteúdo que preparamos para você!

Vale a pena usar o Fies para o curso de medicina?

Por ser um curso de custo muito alto, os estudantes que sonham com a medicina pensam 2x antes de aderir ao Fies para custear a universidade. No entanto, não é preciso temer! Se esse é o curso dos seus sonhos, o investimento vale a pena. Isso porque o profissional de medicina tem um rápido retorno financeiro, mesmo quando acabou de sair da faculdade.

Ou seja, é muito provável que o mesmo terá as condições necessárias para arcar com as mensalidades do financiamento. Então se você tinha dúvidas sobre ser ou não uma decisão vantajosa, nós já te respondemos. Vale a pena o investimento!

Há ainda outras vantagens de realizar o financiamento e é sobre isso que vamos falar a seguir, confira!

Uma possibilidade a mais

O curso de medicina é o mais concorrido do país, por isso é tão difícil conseguir uma vaga. Por isso, o Fies pode ser visto como uma vantagem, pois é uma possibilidade a mais para quem sonha com o curso. Caso você não atinja a nota mínima para entrar em uma universidade pública ou uma bolsa de estudos, o Fies é uma ótima alternativa para você conseguir cursar a faculdade dos seus sonhos.

Você começa a pagar imediatamente após a conclusão do curso

Logo após o curso, assim que for contratado ou caso decida abrir seu próprio empreendimento, você já pode começar a pagar sua dívida. É possível optar pelo desconto direto na folha de pagamento ou pelo pagamento de prestações mensais, fica a critério do estudante decidir sobre!

Custos menores mesmo com financiamento de 50%

Não são todos os estudantes que conseguem financiar 100% do curso, mas, mesmo nesses casos os custos são reduzidos consideravelmente. Durante a faculdade você precisará apenas com metade da mensalidade e após a conclusão do curso paga restante do valor financiado. Como o valor total da dívida é menor, os juros também são menores.

Você pode quitar toda a dívida após 1 ano trabalhando na rede pública

Imagine só quitar toda a sua dívida em tão pouco tempo após concluir a graduação? Para isso, o profissional precisa de uma equipe de Saúde da Família cadastrada, onde deve atuar por no mínimo 1 ano (de forma ininterrupta). Após esse tempo, basta solicitar o abatimento da dívida.

Pronto, agora que você já está por dentro das vantagens de usar o Fies para o curso de medicina, vamos detalhar mais sobre como participar do Fies. Confira!

Quem pode participar do Fies?

Existem alguns critérios que devem ser atendidos para que o estudante consiga o Fies e o principal deles é: ter alcançado no mínimo 450 pontos no Enem. Outro ponto importante, o estudante não pode ter tirado uma nota inferior a 400 pontos na redação.

Também existem alguns pré-requisitos relacionados à renda da família. A renda bruta mensal deve ser superior a 3 salários mínimos e inferior a 5.

Para conseguir a bolsa o estudante concorre com outros, em um sistema muito similar ao Sisu, com direito inclusive a nota de corte. No último ano o curso de medicina teve a menor nota de corte dos últimos anos, entre 720 e 830 pontos.

Quais são as modalidades do Fies?

O Fies mudou e agora o estudante pode escolher entre 3 modalidades, conheça mais sobre cada uma delas a seguir!

Modalidade I: nessa etapa o financiamento é oferecido diretamente pelo governo, com juros zero. A modalidade está disponível para alunos com renda bruta de até 3 salários mínimos. Após a conclusão do curso, as parcelas são calculadas de acordo com a renda da família, para garantir que o estudante tenha condições de arcar com os custos.

Modalidade II e III: essa é uma das principais mudanças do novo Fies. Nessa categoria o financiamento é feito diretamente pelas instituições ou pelos bancos e é destinada a alunos com renda bruta de até 5 salários mínimos. Aqui não é possível detalhar as condições, uma vez que as instituições têm a liberdade de definir os próprios parâmetros.

É importante que os estudantes estejam atentos a todo o processo de inscrição para participar do Fies e tenham certeza de que o curso escolhido é realmente o que se quer. Pois, em casos de cancelamento definitivo do Fies, o estudante não poderá solicitar o benefício novamente.

O Fies é tão sério quanto o Sisu e o ProUni, por isso, os estudantes que desejam conseguir o financiamento precisam se preparar e se informar bem sobre todo o programa. Isso irá evitar muita dor de cabeça no futuro. E mesmo que esteja pensando em realizar o Fies, não pegue leve nos estudos, pois é preciso atingir a nota de corte mínima para conseguir entrar no curso dos sonhos. Então estude e se prepare para a prova e todo o processo que se segue.

E você, está buscando a tão sonhada aprovação? Nós podemos te ajudar! Aqui na MS! MED, disponibilizamos de forma gratuita apostilas de todas as matérias, para você se preparar para o Enem 2022. Clique aqui e confira todo o conteúdo que preparamos para você alcançar seus objetivos!

Deixe uma resposta

Rolar para cima
Estamos aqui para te ajudar!