Fui reprovado no vestibular: e agora? Saiba o que fazer!

Passar no vestibular e ingressar na universidade é o plano de muitos estudantes, quando isso não ocorre a frustração e desânimo são inevitáveis. Contudo, mesmo que inicialmente o vestibulando não saiba o que fazer, ser reprovado não significa desistir do sonho.

Nem sempre a reprovação vem por falta de dedicação. São horas de estudo, entre conteúdo, simulados, exercícios, resumos. Uma rotina cansativa e desgastante durante todo um ano de preparação. Mesmo assim, muitos estudantes não alcançam o objetivo.

Primeiramente, em meio a tristeza e desânimo é preciso saber que não se está sozinho. São muitos os estudantes que passam pela experiência e seguem na tentativa, por isso não há motivos para não tentar novamente.

Separamos, assim, algumas dicas que podem auxiliar os vestibulandos a encarar a reprovação de uma nova forma. Talvez como uma oportunidade de melhorar a jornada de estudos e conseguir a tão sonhada aprovação.

Faça uma autoavaliação

Ao ser reprovado no vestibular é importante separar alguns dias para avaliar o caminho percorrido. Pode ser interessante anotar alguns pontos a serem aperfeiçoados, traçar estratégias para o próximo ano e identificar ações que estão atrapalhando a performance.

Muitos estudantes acreditam que horas extensas de estudo, sem descanso ou alimentação correta, irão ajudar a conseguir um bom desempenho nas provas. Mas isso é equivocado e pode atrapalhar o rendimento do aluno.

Dessa forma, é preciso avaliar como foi a rotina de estudos. Assim como o conteúdo que foi aprendido, identificando quais temas deixaram de ser abordados, quais precisam entrar para o cronograma do próximo ano.

Nessa etapa, também é importante conversar francamente com a família que muitas vezes está na cobrança por resultados. Mostrando a dedicação que foi aplicada no ano anterior e as perspectivas para as provas que estão por vir.

É hora de refazer os planos

Organização é fundamental. Caso a sonhada aprovação não venha, que tal começar o ano de estudos mais preparado, organizado e informado? Por isso, após a avaliação é preciso refazer os planos, preparando-se diante do novo calendário de provas.

Dessa forma, identifique quais universidades deseja tentar novamente, quais as novas opções possíveis e as formas de acesso. Também é importante saber se o interesse está em tentar bolsas em universidades privadas ou conseguir a vaga em uma pública.

Alguns estudantes têm plena certeza de qual curso gostaria de fazer, sonham com a profissão há anos e não tem dúvidas. No entanto, se esta não for a realidade pode ser interessante buscar uma orientação vocacional.

Assim, refazer os planos e traçar uma nova jornada pode muitas vezes significar reafirmar os próprios objetivos frustrados com a reprovação. Organizando-se de maneira realista e objetiva para alcançar a vaga desejada.

Pesquise opções com menos concorrência

Em alguns casos o aluno fica tão focado em passar para determinada instituição que acaba não enxergando a possibilidade de ser aprovado em outra. Por isso, pode ser interessante ver as notas de corte dos anos anteriores de diversas instituições.

Não se engane: isso não significa escolher uma instituição ruim ou de baixa qualidade que não vai trazer o retorno profissional desejado. Pelo contrário, é a possibilidade de encontrar opções de estudo em outras localidades ou que antes não eram conhecidas.

Atualmente, processos de seleção unificada, como o SISU que utiliza as notas do ENEM para a seleção, são excelentes oportunidades. A possibilidade de se inscrever em universidades em diferentes cidades, estados e regiões facilita o processo de aprovação.

Dessa forma, não se prender a apenas uma possibilidade de ingressar no curso superior e uma nota de corte é essencial. Diversificar a procura da universidade ideal pode ser o fator necessário para conseguir futuramente ser aprovado.

Adote novas técnicas de estudo

Otimizar a rotina de aprendizado adotando novas técnicas de estudo é uma das possibilidades que geram resultados. Sempre com planejamento, definindo um cronograma de estudos e dando preferência a dinâmicas que se encaixem na realidade do estudante.

Com os avanços tecnológicos, ficou mais acessível descobrir métodos de aprendizados que ajudam o vestibulando. Como técnicas que auxiliam em períodos de foco intenso e concentração, seguidos por momentos de descanso e relaxamento.

Do mesmo modo, é possível encontrar uma grande oferta de material interativo, como videoaulas ou games interativos que incentivam o aprendizado. Também é possível complementar os estudos com documentários e filmes indicados pelos educadores.

Buscar por técnicas de memorização e fixação de conteúdo é igualmente indicado. Podem ser utilizados flashcards, ou seja, cartões de memória. Assim como estudar a partir de apostilas e resumos feitos regularmente com o conteúdo estudado.

Busque por apoio

O vestibular pode ser um período de estresse e tensão na vida do estudante. Onde grandes expectativas são atribuídas a sua performance nas provas de seleção. Por isso, é essencial buscar apoio e conseguir com quem compartilhar esse momento singular.

Essa ajuda pode ser encontrada em familiares, amigos próximos e também com outros estudantes que estão passando pela mesma experiência. Criar grupos de estudos pode ser, assim, uma boa forma de encontrar pessoas com interesses e objetivos parecidos.

A extensa quantidade de conteúdo a ser estudado pode por muitas vezes desencadear frustrações e também confusão. Assim, buscar um curso preparatório de qualidade auxilia na seleção das disciplinas essenciais a serem estudadas, por exemplo.

Outra dica é buscar a troca com outros profissionais da área. Seja através de palestras, debates e feiras. Muitos profissionais passaram por problemas semelhantes durante o início da carreira, o que encoraja o estudante a seguir com os estudos não desistindo.

Concluindo: O importante é não desistir

Não ser aprovado no vestibular vem a ser realmente frustrante, mas é importante saber que o ano de estudo não vai ser desperdiçado. Pelo contrário, servirá como métrica para entender quais os pontos fortes ou fracos do estudante.

Caso a reprovação ocorra por uma diferença de poucos pontos, no ano seguinte ela pode ser superada com organização e planejamento. E mesmo quando a diferença de pontuação foi muito notável, não desanimar e reavaliar o cronograma de estudos ajuda.

Por isso, não desistir é essencial. Buscar apoio com amigos e familiares, otimizar o planejamento de conteúdo, investir em simulados e exercícios para a fixação das matérias. Transformando a frustração em combustível para alcançar a sonhada vaga na universidade.

E para ajudar nessa jornada, contar com professores especializados e conteúdo de qualidade, é o diferencial necessário. O MS Medicina é o cursinho mais forte e completo para quem quer ser aprovado!

Quer estar preparado para cursar a universidade dos seus sonhos? Fale conosco, nossa equipe está à disposição para tirar todas as dúvidas. E não deixe de ver o conteúdo em nosso Instagram!

Deixe uma resposta

Rolar para cima
Estamos aqui para te ajudar!