Menores notas de corte SISU medicina 2022

Na edição de 2022 do Sistema de Seleção Unificada (SISU), o curso de medicina foi ofertado por 66 instituições de ensino superior. De acordo com os dados divulgados, foram oferecidas 4371 vagas disponíveis em colégios, centros, institutos federais e universidades.

Entre essas vagas, 2150 foram ampla concorrência. Além disso, outro ponto que deve ser destacado é a distribuição das instituições, que estão localizadas em 72 cidades diferentes e em 23 estados brasileiros, o que torna as possibilidades de acesso bastante abrangentes.

Para realizar o sonho de cursar medicina, é preciso conhecer mais detalhes sobre a nota de corte do curso. Nesse sentido, vale ressaltar que a média nacional foi de 777,24 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2022. Entretanto, o número é variável e está sujeito à instituição escolhida pelo candidato.

Assim, ao longo do artigo serão comentadas as menores notas de corte do Sisu 2022 para ajudar os vestibulandos a escolher uma faculdade. Veja mais sobre isso a seguir e descubra no blog do MeSalva! quais são as melhores faculdades de medicina do Brasil.

As menores notas de corte para medicina do SISU 2022

É possível afirmar que quando se considera as 66 instituições que oferecem o curso de medicina através do Sisu, a nota pode variar bastante, indo de 952,51 pontos no caso da média mais alta a 771,79 no caso da mais baixa.

Visite o blog do MeSalva! para conferir algumas dicas de como passar em medicina!

As notas de corte para medicina no SISU 2022 em vagas de ampla concorrência

Quando se fala sobre as vagas de ampla concorrência, a menor nota de corte foi a da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), localizada em Mossoró, no Rio Grande do Norte. A instituição em questão, ainda no dia 18 de fevereiro, apresentou corte de 771,79 pontos.

Além dela, as seguintes universidades apresentaram notas inferiores a 800 pontos para vagas de ampla concorrência:

  • Universidade Federal de Roraima (UFRR): 781,89;
  • Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT): 783,67;
  • Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS): 783,89;
  • Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFPI): 785,08;
  • Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS): 785,31;
  • Universidade Federal de Tocantins (UFT – Palmas): 785,65;
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA – Vitória da Conquista): 785,91;
  • Universidade Federal de Tocantins (UFT – Araguaína): 786,86;
  • Universidade do Estado da Bahia (UENB ): 787,84;
  • Universidade Federal do Cariri (UFCA): 787,84;
  • Universidade Estadual do Piauí (UESPI): 788, 32;
  • Universidade Federal de Jataí (UFJ): 788,8;
  • Universidade Federal de Catalão (UFCAT): 789,06;
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA – Pinheiro): 789,28;
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS): 790,21;
  • Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES): 790,21;
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA – Imperatriz): 791,08;
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG – Cajazeiras): 791,1;
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT – Sinop): 791,2;
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB): 791,26;
  • Universidade Federal de Rondonópolis (UFR): 791,98;
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA – Salvador): 794,29;
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM): 794,34;
  • Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC): 794,35;
  • Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA): 794,62;
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT – Cuiabá): 794,36;
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG – Campina Grande): 795,68;
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA – São Luís): 796;
  • Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ – Divinópolis): 796,15;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): 796,27;
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB): 797,43;
  • Universidade Federal do Ceará (UFC – Sobral): 796,5;
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL – Maceió): 796,92;
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI): 797,39;
  • Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ – São João del Rei): 797,51;
  • Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG)> 798,34;
  • Universidade Federal de Goiás (UFG): 798,38;
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU): 798,63;
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF – Governador Valadares): 799,12;
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPEL): 799,8;
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA): 799,84.

As menores notas de corte de medicina considerando as cotas

É válido ressaltar que quando se fala sobre o sistema de cotas, as notas de corte passam por algumas modificações. Assim, no caso das pessoas com necessidades especiais e das cotas raciais, três universidades se destacam:

  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN – Caicó): 629,52;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN – Natal): 637,84;
  • Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPAR – Parnaíba): 639,03.

Além das cotas mencionadas, ainda é preciso considerar as vagas que são direcionadas para estudantes de escola pública. A última atualização, assim como no caso da ampla concorrência, foi feita no dia 18 de fevereiro. A seguir, serão encontradas as dez universidades com a menor pontuação para o curso de medicina.

  • Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPAR): 746,74;
  • Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS): 748,37;
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS – Três Lagoas): 758,72;
  • Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS): 759,82;
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA): 764,24;
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN – Caicó): 766,9;
  • Universidade de Pernambuco (UPE – Serra Talhada): 766,9;
  • Universidade de Pernambuco (UPE – Garanhuns): 768,5;
  • Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNICISAL): 768,66;
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI): 769,51.

Ainda existem outras 56 instituições de ensino cuja nota de corte para cotas de escola pública é inferior a 800 pontos. Elas estão distribuídas entre as cinco regiões brasileiras e, por vezes, é possível encontrar mais do que um campus da mesma universidade com vagas dessa natureza.

É importante ressaltar que o curso de medicina praticamente não apresenta oscilações de um ano para o outro quando se fala sobre as notas exigidas no Sisu. Portanto, os vestibulandos devem se atentar a estas questões e a alguns detalhes específicos das instituições, como o bônus regional.

Sobre este bônus, vale ressaltar que ele é aplicado de acordo com alguns critérios das próprias universidades. Nesse sentido, é possível ilustrar a questão citando a Universidade Federal do Maranhão, que oferece bonificação de 20% na nota do ENEM para estudantes que cursaram o ensino médio no estado em questão.

Gostou do conteúdo? Saiba mais sobre o assunto visitando o site do MS! MED e siga nossa página no Instagram! O MS Medicina é o cursinho mais forte e completo para quem quer ser aprovado!

Deixe uma resposta

Rolar para cima
Estamos aqui para te ajudar!